sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Blog Sustentável !

Olá galera gostaria de pedir para que vocês acessem o novíssimo Blog Arquitetura Sustentável. Basta clicar na imagem.
arquiteturasustentavell.blogspot.com

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A Literatura na Idade Média

Durante a Idade Média, a produção literária esteve claramente vinculada aos processos de ordem política e social da época. Em meio às invasões bárbaras, ocorreu um processo de ruralização da sociedade que dificultou a produção literária entre os séculos V e X. De fato, a grande parte da população medieval não tinha acesso aos livros e nem sequer dominava a escrita de algum idioma. Um exemplo dessa situação pode ser visto nos próprios destinos tomados pelo processo de cristianização da Europa. Por não saberem ler, muitos dos convertidos tinham acesso às narrativas bíblicas e hagiográficas por meio de imagens que buscavam estruturar uma narrativa. Dessa forma, podemos ver que a adoração a imagens ganha espaço mediante as dificuldades impostas pela falta de obras e instituições que pudessem facilitar o acesso à literatura.

Na Alta Idade Média, podemos assinalar que o Império de Carlos Magno (800 - 887) foi um dos momentos singulares em que as atividades culturais e intelectuais, incluindo aí a literatura, tiveram relativo prestígio. Várias escolas tiveram a função de ensinar e preservar o legado deixado pela civilização greco-romana. No mais, os mosteiros foram os mais importantes e significativos centros de preservação e produção intelectual de escritos influenciados pela Antiguidade. Atingindo a Baixa Idade Média, podemos ver uma transformação muito interessante na literatura europeia. As línguas nacionais (também conhecidas como línguas vulgares) começaram a quebrar o monopólio que o latim exercia na maioria dos documentos escritos. A poesia épica, marcada pela temática militar, descrevia a coragem dos nobres cavaleiros. “Poema do Cid”, “Canção dos Nibelungos” e “Canção de Rolando” são alguns dos mais importantes exemplos dessa vertente literária.
No século XII, o trovadorismo inaugurou uma nova fase da poesia medieval em que o ambiente de cavalaria passou a dividir espaço com a figura da mulher. O trato refinado, os galanteios e o amor entraram em cena. Nesse mesmo contexto, o desenvolvimento das cidades abriu espaço para que o fabliaux surgisse como um tipo de literatura satírica para que as autoridades, senhores feudais e clérigos fossem criticados pela letra de seus vários autores.
 
Alcançando o final da Idade Média, já podemos observar que os valores mundanos começaram a se contrapor à predominância dos valores religiosos. A preocupação dos intelectuais e artistas em pensar na condição humana trilhava os primeiros passos da Renascença. Entre outros exemplos, “A Divina Comédia”, do poeta italiano Dante Alighieri, e “O Romance da Rosa”, de João Menung e Guilherme de Lorris, identificam essa mudança de ênfase e tema.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

A Modernização da Arte no séc XIX

Veja abaixo um video mostrando todos os aspectos da modernização da Arte do século XIX.
(Esse video foi elaborado por mim mesmo.)
video



sábado, 24 de novembro de 2012

Quer saber tudo sobre a XII OLIERT da ESCOLA RIO TOCANTINS ? 

Clique no menu " Escola Rio Tocantins - OLIERT 2012" e veja como foi esse evento especial!!!!


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Você sabe o que são Castas Sociais ? O SuperGênio te responde!!!



Castas Sociais
Castas sociais são grupos (camadas) fechados, em que os indivíduos podem casar-se somente com membros de mesma casta, também nas castas sociais não existe mobilidade social, ou seja, o individuo que nasce numa casta não pode mudar de casta durante a vida, mesmo que fique rico ou pobre ele deve permanecer nela.
As castas sociais da Índia são divididas de acordo com a estrutura do corpo de Brahma. São eles:

 
A cabeça são os Brâmanes (Bramas) que representam os sacerdotes, filósofos e professores.
Os braços são os Xátrias que representam os militares e os governantes.
As pernas são os Vaixás que representam os comerciantes e os agricultores.
Os pés são os Sudras que representam os artesãos, os operários e os camponeses.

sábado, 27 de outubro de 2012

Um Livro que inspira Esperança !!!!



Você já leu o livro Bases para sua Conduta ? Eu li esse livro é produzi o texto abaixo, esse livro é muito importante para os jovens, por isso procure esse livro na internet, porque fala à pena ler ele.

 Uma Doce e Agradável Conduta

Você tem uma Boa Conduta? Ter boa conduta hoje e de grande importância, porque é como você será identificado por familiares ou outros, mas será que é importante ter boa conduta em todos os aspectos da nossa vida?
Na escola, por exemplo, é muito importante ter uma boa conduta, e eu espero que você também tenha uma boa conduta na escola, porque seus colegas, diretores e professores respeitaram você e o protegeram quando mais precisar.
No trabalho é ainda mais importante, porque ter boa conduta no trabalho envolve ser honesto, e no mundo em que vivemos hoje é preciso tentar ser honesto, porque existem muitas pessoas que são desonestas. E espero que você também seja honesto!
Será que em casa é possível ter uma boa conduta? Sim é possível, se você é casado ou casada, ter uma boa conduta na família envolve amar e respeitar o seu cônjuge. Se você é filho ou filha, sempre ame e respeite o seu pai e sua mãe, porque o Dador da Vida e Projetor da Família, Deus, se alegra muito disso.  
A importância de se ter uma boa conduta e que você não será visto na sociedade como simplesmente uma “ameba”, mas sim como uma pessoa que quer e merece respeito e carinho pelas pessoas mais importantes da sua vida, sua família é o principal, o seu e meu criador, Deus, em quem devemos sempre confiar.
Mas será que nosso modo de vida, ou seja, a nossa conduta, pode ser doce e agradável para outros e para nós mesmos? Com certeza, se tratarmos o nosso próximo e nosso amigo com respeito e amor, seremos reconhecidos por eles como pessoas mansas, em que as nossas palavras são curas, ou seja, alegria e conforto, para quem nos ouve.
Para fazermos a nossa conduta doce e agradável em todos os aspectos da nossa vida é muito importante deixarmos um legado, ou seja, alguma coisa que faça com que as pessoas sempre se lembrem de nós. Outra coisa é ter sempre dignidade, e sempre se orgulhar das coisas que fazemos nos nossos dias de vida. Se elas forem boas, é claro!
Uma boa conduta alegra as pessoas, se for uma conduta doce e agradável alegra mais ainda, e é muito importante ser uma pessoa alegre, que anime as pessoas quando elas mais precisarem. Também se for reconhecido como uma pessoa honesta, as pessoas gostaram de estar ao seu lado, principalmente os seus melhores amigos.
Portanto tudo isso que te digo, espero que você não se esqueça e sempre guarde no seu coração, porque  lembre-se, se você não tiver uma boa conduta ,ou melhor dizendo, se você não tiver uma conduta doce e agradável, as pessoas de boa conduta nunca se aproximaram de você. Mas se ao passo que você cultiva e põe em pratica uma boa conduta, e principalmente se ela for uma conduta doce e agradável, as pessoas gostaram de estar ao seu lado, e principalmente, seguiram a sua boa e sempre doce e agradável conduta.

sábado, 20 de outubro de 2012

Ainda tem dificuldades com Frações ? O SuperGênio te ajuda á aprender!!!!



Fração


De modo simples, pode-se dizer que uma fração de um número, representada de modo genérico como \frac{a}{b}, designa o inteiro dividido em {b} partes iguais ao qual usa-se o número {a} de partes. Neste caso, {a} corresponde ao numerador, enquanto {b} corresponde ao denominador, que não pode ser igual a zero.
O denominador corresponde ao número de partes que um todo será dividido e o numerador corresponde ao número de partes que serão consideradas. Ex.: Uma professora tem que dividir três folhas de papel de seda entre quatro alunos, como ela pode fazer isso?
Cada aluno ficara com 3:4=\frac{3}{4} da folha, ou seja você vai dividir cada folha em 4 partes e distribuir 3 para cada aluno.
Por exemplo, a fração \frac{56}{8} designa o quociente de 56 por 8. Ela é igual a 7, pois 7 × 8 = 56. A divisão é, note-se, a operação inversa da multiplicação.
Os números expressos em frações são chamados de números racionais. O conjunto dos racionais é representado por \mathbb Q.
Fração é a representação da parte de um todo (de um ou mais inteiros), assim podemos considerá-la como sendo mais uma representação de quantidade, ou seja, uma representação numérica, com ela podemos efetuar todas as operações como: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação, radiciação.
Dessa forma, toda fração pode ser representada em uma reta numerada, por exemplo, 1/2 (um meio) significa que de um inteiro foi considerada apenas a sua metade, portanto, podemos dizer que em uma reta numerada a fração 1/2 estará entre os números inteiros 0 e 1.
Sendo assim conjunto dos números racionais podem ser difinidos como números que podem ser escritos na forma \frac {a}{b}, sendo a,b \in \mathbb{Z} e b \neq 0, o que resulta em:




\mathbb{Q}=\left\{\begin{matrix}\frac{a}{b}\end{matrix}\,|\,a\in\mathbb{Z}\,;\,b\in\mathbb{Z^{*}}\right\}.
Para uma aprendizagem mais cabal clique aqui.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

O SuperGênio é ecologicamente correto!!!!



O que é Sustentabilidade ?

Sustentabilidade é a habilidade de sustentar ou suportar uma ou mais condições, exibida por algo ou alguém. É uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo. Ultimamente este conceito, tornou-se um princípio, segundo o qual o uso dos recursos naturais para a satisfação de necessidades presentes não pode comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras, o que requereu a vinculação da sustentabilidade no longo prazo, um "longo prazo" de termo indefinido, em princípio.
Sustentabilidade também pode ser definida como a capacidade do ser humano interagir com o mundo preservando o meio ambiente para não comprometer os recursos naturais das gerações futuras. É um conceito que gerou dois programas nacionais no Brasil. O Conceito de Sustentabilidade é complexo, pois atende a um conjunto de variáveis interdependentes, mas podemos dizer que deve ter a capacidade de integrar as Questões Sociais, Energéticas, Econômicas e Ambientais.
Com a finalidade de preservar o meio ambiente para não comprometer os recursos naturais das gerações futuras, foram criados dois programas nacionais: o Procel (eletricidade) e o Conpet.
Questão Social: Sem considerar a questão social, não há sustentabilidade. Em primeiro lugar é preciso respeitar o ser humano, para que este possa respeitar a natureza. E do ponto de vista do ser humano, ele próprio é a parte mais importante do meio ambiente.
Questão Energética: Sem considerar a questão energética, não há sustentabilidade. Sem energia a economia não se desenvolve. E se a economia não se desenvolve, as condições de vida das populações se deterioram.
Questão Ambiental: Sem considerar a questão ambiental, não há sustentabilidade. Com o meio ambiente degradado, o ser humano abrevia o seu tempo de vida; a economia não se desenvolve; o futuro fica insustentável.
O princípio da sustentabilidade aplica-se a um único empreendimento, a uma pequena comunidade (a exemplo das ecovilas), até o planeta inteiro. Para que um empreendimento humano seja considerado sustentável, é preciso que seja:
·         Ecologicamente correto
·         Economicamente viável
·         Socialmente justo
·         Culturalmente diverso

Para uma pesquisa cabal deste assunto clique aqui.